domingo, 13 de julho de 2014

Estabelecer relações com o AEE e as ideias propostas pelo autor

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ
Faculdade de Educação
Departamento de Estudos Especializados
Curso de Especialização em Formação Continuada para Professores para o Atendimento Educacional Especializado – AEE


Estabelecer relações com o AEE e as ideias propostas pelo autor

Recentemente, ouvi uma pessoa falando de Nick Vujicic, um australiano que nasceu com a síndrome tetra-amelia (caracterizada pela falta dos membros). A pessoa utilizou seu exemplo para ressaltá um ponto de sua aula, nada de mais, se não fosse à maneira piedosa com que ela se referia a ele. O único aspecto que ela conseguiu ver nele foi à deficiência. Esse episódio me fez refletir sobre o modo com que vemos as pessoas.  Nick, por exemplo, fundou uma ONG com 16 anos, fez faculdade, dá palestras motivadoras no mundo inteiro, é casado, surfa... coisas que a pessoa desconhecia sua personalidade.
CALVINO afirma que devemos acabar com os modelos. Segundo ele “melhor é que a mente permaneça desembaraçada, mobiliada apenas com a memória de fragmentos de experiências e de princípios subentendidos e não demonstráveis”. Da mesma maneira o trabalho desenvolvido no AEE deve ser livre de modelos pré-estabelecidos pela cultura. Devemos antes de tudo, ver o individuo singular. E possibilitá o desenvolvimento de seu potencial e habilidades para que realize de maneira autônoma e constante as atividades da vida diária e escolares. O que envolve muito mais do que apenas o conviveu dele com os seus pares. Necessitamos nos envolver e respeitar as particularidades humanas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário